Ecologia do perifíton


Classificação do perifíton

Para a classificação do perifíton podem ser utilizados índices biológicos baseados no peso seco, clorofila a e matéria orgânica, que definem de modo geral, a estrutura e a produtividade dessa comunidade. Moschini-Carlos & Henry (1997) calcularam índices biológicos baseados na biomassa (peso seco, cinzas e clorofila a) no perifíton aderido a substratos natural e artificial. No Brasil os trabalhos de Swarzbold (1991), Fernandes (1993) e Ferragut (1999) também utilizaram-se de índices para classificar o perifíton. McCormick & Stevenson (1998) trabalhando nos Everglades (Flórida), recomendam o desenvolvimento de índices multimétricos para o perifíton com integridade biótica (PIBI) (Karr and Dudley 1981; Angermeier & Karr, 1994). Este índices incorporam tanto os desvios funcionais como estruturais nas condições de referência em medidas únicas nas condições dos ecossistemas. A grande importância e relevância do PIBI é que nenhuma informação é perdida, podendo ser decomposto para determinar as respostas das medidas individuais (biomassa, diversidade ou espécies indicadoras). Ver
Estudo de caso.

 

Coleta em estande de macrófitas aquáticas


Por Viviane Moschini Carlos
UNESP, Campus de Sorocaba, Sorocaba, São Paulo, Brasil