Imprimir

Ecologia de Paisagens

 

A paisagem é uma unidade heterogênea, composta por um complexo de unidades interativas (em geral, ecossistemas, unidades de vegetação ou de uso e ocupação das terras), cuja estrutura pode ser definida pela área, forma e disposição espacial (p.ex., grau de proximidade e de fragmentação) destas unidades.
A estrutura da paisagem interfere na dinâmica de populações, alterando os riscos de extinção e as possibilidades de deslocamento das populações pela paisagem. Ao ocorrer um processo antrópico de fragmentação do habitat, i.e. de ruptura da continuidade da ou das unidades da paisagem que apresentam melhores qualidades de recursos para as populações estudadas, a estrutura da paisagem é modificada, resultando em mudanças na composição e diversidade das comunidades. As relações entre estrutura da paisagem e diversidade de comunidades foram amplamente estudadas a partir dos anos 70, através da aplicação da teoria do equilíbrio dinâmico de ilhas a fragmentos de habitat continentais. Na década de 1990, a influência da estrutura da paisagem sobre a dinâmica de populações fragmentadas foi abordada em trabalhos baseados sobre a teoria de metapopulações. Três grupos de parâmetros da estrutura da paisagem, associados à fragmentação, são importantes nos processos fundamentais que determinam a dinâmica de populações e a diversidade nas comunidades: (i) a área e o isolamento dos fragmentos, (ii) a conectividade dos habitats e (iii) a complexidade do mosaico da paisagem.
A paisagem é uma unidade heterogênea, composta por um complexo de unidades interativas (em geral, ecossistemas, unidades de vegetação ou de uso e ocupação das terras), cuja estrutura pode ser definida pela área, forma e disposição espacial (p.ex., grau de proximidade e de fragmentação) destas unidades.A estrutura da paisagem interfere na dinâmica de populações, alterando os riscos de extinção e as possibilidades de deslocamento das populações pela paisagem. Ao ocorrer um processo antrópico de fragmentação do habitat, i.e. de ruptura da continuidade da ou das unidades da paisagem que apresentam melhores qualidades de recursos para as populações estudadas, a estrutura da paisagem é modificada, resultando em mudanças na composição e diversidade das comunidades. As relações entre estrutura da paisagem e diversidade de comunidades foram amplamente estudadas a partir dos anos 70, através da aplicação da teoria do equilíbrio dinâmico de ilhas a fragmentos de habitat continentais. Na década de 1990, a influência da estrutura da paisagem sobre a dinâmica de populações fragmentadas foi abordada em trabalhos baseados sobre a teoria de metapopulações. Três grupos de parâmetros da estrutura da paisagem, associados à fragmentação, são importantes nos processos fundamentais que determinam a dinâmica de populações e a diversidade nas comunidades: (i) a área e o isolamento dos fragmentos, (ii) a conectividade dos habitats e (iii) a complexidade do mosaico da paisagem.