Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


bie5782:03_apostila:01-intro

1a. Introdução

O R e sua Filosofia de Trabalho

O Manual do R (Venables et al., 2007) define o R como um ambiente de programação com um conjunto integrado de ferramentas de software para manipulação de dados, cálculos e apresentação gráfica.

Como ambiente, entende-se um sistema coerente e totalmente planejado.

O R não é um software do tipo aplicativo, a preocupação não é com amigabilidade, mas com flexibilidade e capacidade de manipulação de dados e realização de análises.

Notar que na definição não se usou o termo Estatística. Embora a maioria das pessoas usem o R como um software estatístico, seus definidores (Venables et al., 2007) preferem definí-lo como um ambiente onde muitas técnicas estatísticas, clássicas e modernas, podem ser implementadas, entre outras coisas. Algumas dessas técnicas estão implementadas no ambiente básico do R (R base), mas muitas estão implementadas em pacotes adicionais (packages).

Breve Histórico da Linguagem S e do R

  • Tudo começou com a Linguagem e o Ambiente S desenvolvido por pesquisadores do AT&T Bell Labs na década de 80. O S começou no sistema operacional UNIX e já era uma linguagem e ambiente para análise de dados e criação de gráficos. A base da linguagem S é apresentada no livro de Becker et al. (1988), sendo que este é ainda uma referência básica na linguagem S.
  • No início da década de 90, a linguagem S foi incrementada com uma notação para modelos estatísticos que facilitou a construção de modelos. Essa nova abordagem é apresentada em detalhes no livro de Chambers and Hastie (1992), tendo resultado numa significativa economia de esforço de programação para modelagem estatística de dados.
  • No final da década de 90, foi implementada uma revisão na linguagem S que a tornou uma linguagem de alto padrão totalmente baseada em programação por objetos. Essa é versão atual da linguagem S implementada no R, sendo apresentada em detalhes por Chambers (1998).
  • O ambiente R foi desenvolvido baseado na linguagem S, no final da década de 90 início dos anos 2000. A sua estrutura de código aberto (que vem da linguagem S) e de software público e gratuito atraiu um grande número de desenvolvedores, sendo que há hoje inúmeros pacotes para o R.

PARA SABER UM POUCO MAIS

Execute estes comandos no R:

contributors()

citation()

Página Oficial do R

Esta é a referência básica para usuários de R, que inclui programas para download, listas de discussão, e muita documentação e ajuda: http://www.r-project.org/.

Explore as seções, começando pelas FAQ. Boa parte do que tratamos aqui está na seção 2 (R Basics) das FAQ, além de várias outras informações úteis.

A página tem uma grande lista de documentação, na seção “Documentation”. Há um wiki em construção, e ainda um pouco irregular, mas com boas seções, como a de dicas. Além disso, há excelentes manuais introdutórios feitos por vários voluntários na seção de "Contributed documentation".

Exercício

Uma Sessão Introdutória ao R

Para se acostumar com a linguagem, siga as instruções deste tutorial, que está na (página oficial do R):

Referências

Becker, R.A.; Chambers, J.M.; Wilks, A.R.; The New S Language: a programming environment for data analysis and graphics. Pacific Grove: Wadsworth & Brooks, 1988.

Chambers, J.M. Programming with Data. New York: Springer-Verlag, 1998.

Chambers, J.M.; Hastie, T.J.; Statistical Models in S. Pacific Grove: Wadsworth & Brooks, 1992.

Venables, W.N.; Smith, D.M.; R Development Core Team An Introduction to R - Notes on R: a programming environment for data analysis and graphics. Version 2.5.1 (2007-06-27).

Matéria sobre o R no New York Times, Janeiro de 2009: matéria on-line, versão pdf

Publish your code - it is good enough, por Nick Barnes: um ensaio que estimula pesquisadores a partilharem seus códigos de análise de dados, mesmo que pareçam imperfeitos. artigo na Nature News, 2010.

/home/bie5782/www/data/pages/bie5782/03_apostila/01-intro.txt · Última modificação: 2016/04/01 10:18 por melina.leite