Diferenças

Aqui você vê as diferenças entre duas revisões dessa página.

Link para esta página de comparações

start [2018/09/26 17:54]
paulo [Inscrições]
start [2019/07/19 10:43] (atual)
paulo [Critérios]
Linha 1: Linha 1:
  
-====== Bem vindo(a) ======+====== Bem-vindo(a) ======
  
 Este é o sítio //wiki// de apoio à disciplina Ecologia de Comunidades (BIE5778) dos Programas de Pós-Graduação em [[http://ecologia.ib.usp.br/pos/|Ecologia]] e  [[http://www.ib.usp.br/index.php?option=com_content&view=article&id=271&Itemid=138|Zoologia]] da USP. Este é o sítio //wiki// de apoio à disciplina Ecologia de Comunidades (BIE5778) dos Programas de Pós-Graduação em [[http://ecologia.ib.usp.br/pos/|Ecologia]] e  [[http://www.ib.usp.br/index.php?option=com_content&view=article&id=271&Itemid=138|Zoologia]] da USP.
Linha 18: Linha 18:
      * Seleção      * Seleção
  
-Nesta disciplina discutimos as principais teorias em Ecologia de Comunidades, que propõem como diferentes combinações desses mecanismos criam e mantém as comunidades biológicas ([[http://pages.usherbrooke.ca/mvellend/Vellend_CommunityEcology_QRB2010.pdfVellend 2010|Vellend 2010]]).+Nesta disciplina discutimos as principais teorias em Ecologia de Comunidades, que propõem como diferentes combinações desses mecanismos criam e mantém as comunidades biológicas ([[http://pages.usherbrooke.ca/mvellend/Vellend_CommunityEcology_QRB2010.pdfVellend 2010|Vellend 2010]], [[https://press.princeton.edu/titles/10914.html|2016]]).
  
  
Linha 28: Linha 28:
 EACH - USP \\ [[http://lschiesari.wixsite.com/ecologia-aplicada]] EACH - USP \\ [[http://lschiesari.wixsite.com/ecologia-aplicada]]
  
-''lschiesari[at]gmail[ponto]com''+''lschiesa[at]usp[ponto]br''
  
 ==Paulo Inácio K. L. Prado==  ==Paulo Inácio K. L. Prado== 
Linha 52: Linha 52:
   * [[http://www.iflscience.com/technology/how-read-and-understand-scientific-paper-guide-non-scientists|How to read and understand a scientific paper: a guide for non-scientists]]: um ótimo guia feito por Jenifer Raff, uma estudante de pós-graduação.   * [[http://www.iflscience.com/technology/how-read-and-understand-scientific-paper-guide-non-scientists|How to read and understand a scientific paper: a guide for non-scientists]]: um ótimo guia feito por Jenifer Raff, uma estudante de pós-graduação.
   * [[http://ccr.sigcomm.org/online/files/p83-keshavA.pdf|How to read a paper]], por S. Keshav. O autor propõe um método em 3 passos para avaliar criticamente um artigo científico.   * [[http://ccr.sigcomm.org/online/files/p83-keshavA.pdf|How to read a paper]], por S. Keshav. O autor propõe um método em 3 passos para avaliar criticamente um artigo científico.
-  * [[http://bio.research.ucsc.edu/~barrylab/classes/bio140l/ReadingPaperTips.htm|Tips for reading a paper]]: dicas de Barry Sinervo, um professor da University of California, sobre que prestar atenção ao ler um artigo.+  * [[http://bio.research.ucsc.edu/~barrylab/classes/bio140l/ReadingPaperTips.htm|Tips for reading a paper]]: dicas de Barry Sinervo, um professor da University of California, sobre ao que prestar atenção ao ler um artigo.
   * [[https://www.york.ac.uk/media/biology/documents/careers/critical_reading_handout.pdf|Critical reading]]:Texto de Hannah Lewis e colaboradores, sobre as diferenças entre leitura crítica e pensamento crítico.   * [[https://www.york.ac.uk/media/biology/documents/careers/critical_reading_handout.pdf|Critical reading]]:Texto de Hannah Lewis e colaboradores, sobre as diferenças entre leitura crítica e pensamento crítico.
  
 Links com dicas sobre como moderar discussões em sala de aula (escrito para professores, mas com dicas que podem ser úteis): Links com dicas sobre como moderar discussões em sala de aula (escrito para professores, mas com dicas que podem ser úteis):
-  * [[http://www.mhhe.com/socscience/english/tc/pt/discussion/discussion.htm|Fostering Effective Classroom Discussions]]+  * [[https://web.archive.org/web/20170917141328/http://www.mhhe.com/socscience/english/tc/pt/discussion/discussion.htm|Fostering Effective Classroom Discussions]]
   * [[http://beetlesproject.org/cms/wp-content/uploads/2016/02/Tips-for-Promoting-Discussion.pdf|Tips for promoting discussion]]   * [[http://beetlesproject.org/cms/wp-content/uploads/2016/02/Tips-for-Promoting-Discussion.pdf|Tips for promoting discussion]]
   * [[http://tltc.umd.edu/classroom-discussions|Classroom Discussions]]   * [[http://tltc.umd.edu/classroom-discussions|Classroom Discussions]]
Linha 78: Linha 78:
 É essencial que todos entendam que, na avaliação da participação, estamos mais preocupados com o engajamento de cada um, do que com acertos ou erros. Também estamos mais preocupados com a qualidade das intervenções, do que com a sua quantidade. Nos parece claro que uma ou poucas boas intervenções são muito mais frutíferas para uma discussão do que uma série de comentários superficiais. É essencial que todos entendam que, na avaliação da participação, estamos mais preocupados com o engajamento de cada um, do que com acertos ou erros. Também estamos mais preocupados com a qualidade das intervenções, do que com a sua quantidade. Nos parece claro que uma ou poucas boas intervenções são muito mais frutíferas para uma discussão do que uma série de comentários superficiais.
  
-Certamente, engajar na discussão em aula depende de leitura prévia detalhada e aprofundada do artigo, durante a qual se procure identificar a lógica interna do artigo, avaliar a qualidade técnica e traçar paralelos com outros artigos, conceitos ou sistemas, anotando as idéias, perguntas e críticas que surjam durante a leitura. Alguns de nós entendem ser útil traçar diagramas ou desenhos que ajudem a compreender o delineamento experimental ou amostral, e/ou a ligação entre métodos, resultados e conclusões. Ao final da leitura, é recomendável rever suas anotações, checar sua coerência e revisá-las ou reorganizá-las se necessário. A partir delas, sugerimos que prepararem um comentário ou pergunta para trazer por escrito como forma de contribuição para a discussão em classe. Também sugerimos que leiam o artigo “I don´t know!” e o material dos links sobre leitura crítica de artigos (acima), como forma de inspiração para leituras críticas dos textos. +Certamente, engajar na discussão em aula depende de leitura prévia detalhada e aprofundada do artigo, durante a qual se procure identificar a lógica interna do artigo, avaliar a qualidade técnica e traçar paralelos com outros artigos, conceitos ou sistemas, anotando as ideias, perguntas e críticas que surjam durante a leitura. Alguns de nós entendem ser útil traçar diagramas ou desenhos que ajudem a compreender o delineamento experimental ou amostral, e/ou a ligação entre métodos, resultados e conclusões. Ao final da leitura, é recomendável rever suas anotações, checar sua coerência e revisá-las ou reorganizá-las se necessário. A partir delas, sugerimos que prepararem um comentário ou pergunta para trazer por escrito como forma de contribuição para a discussão em classe. Também sugerimos que leiam o artigo “I don´t know!” e o material dos links sobre leitura crítica de artigos (acima), como forma de inspiração para leituras críticas dos textos. 
  
 ==Participação efetiva em discussões== ==Participação efetiva em discussões==
 +
 Abaixo seguem algumas dicas que consideramos importantes para participação efetiva nas discussões de artigos: Abaixo seguem algumas dicas que consideramos importantes para participação efetiva nas discussões de artigos:
  
Linha 104: Linha 105:
 No caso da nossa disciplina, uma boa estratégia é começar a discussão pelo artigo clássico e depois seguir para o artigo mais contemporâneo, fechando com uma comparação entre eles. Uma vez que a discussão dura 3 horas, grosseiramente pode-se planejar dois períodos de 1h-1h15 de discussão, um para cada artigo, separados por um intervalo de meia hora. No caso da nossa disciplina, uma boa estratégia é começar a discussão pelo artigo clássico e depois seguir para o artigo mais contemporâneo, fechando com uma comparação entre eles. Uma vez que a discussão dura 3 horas, grosseiramente pode-se planejar dois períodos de 1h-1h15 de discussão, um para cada artigo, separados por um intervalo de meia hora.
  
-Em cada artigo, possivelmente a questão mais básica a ser identificada é a(s) hipótese(s) sendo explícita ou implicitamente testada(s). Uma boa maneira de formular ou reformular uma hipótese é usar o formato ´SE... ENTÃO...´  ou, de maneira ainda mais completa, ´SE... ENTÃO... PORQUE´. ´SE´ explicita as premissas. ´ENTÃO´ enuncia a previsão do resultado que corroboraria a hipótese formulada (com o benefício adicional de explicitar se o que terá que ser demonstrado ou medido é operacional). ´PORQUE´ explicita o mecanismo gerando o resultado.  Claro que durante a discussão é importante se certificar que todos entenderam os métodos e resultados (se for o caso, indo de gráfico em gráfico) e a mensagem do texto, mas uma discussão de artigo deve ser bem mais do que uma leitura coletiva. Implica em avaliar tanto a qualidade técnica e a lógica interna do artigo – inclusive se as conclusões seguem de fato os resultados – como traçar paralelos com outros artigos, conceitos ou sistemas+O material nos links acima podem auxiliar com dicas adicionais de como planejar uma moderação de discussão em sala de aulaA seguir vai nosso resumo destas dicas:
  
-O material nos links acima podem auxiliar com dicas adicionais de como planejar uma moderação de discussão em sala de aula.+==Dicas para uma moderação efetiva== 
 + 
 +  * Prepare-se antes, mas seja bondoso(a) consigo mesmo(a), pois não é possível liderar uma discussão perfeita! Discussões são complexas como qualquer interação humana e não dependem só do moderador. Moderar exige prática e se aprende tentando e se auto-avaliando, conversando com outros, e tentando novamente. 
 +  * Prepare as perguntas para estimular a discussão antes – várias dicas sobre formulação de perguntas que funcionam e não funcionam nos links acima (um bom resumo está na sessão 6 de [[https://web.archive.org/web/20170917141328/http://www.mhhe.com/socscience/english/tc/pt/discussion/discussion.htm|Fostering effective classroom discussions]] ). Quanto mais as perguntas estimularem o pensamento e a integração de ideias melhor.  Evite perguntas que exijam só uma descrição do texto. 
 +  * Calma e paciência; não se assuste com os silêncios. Não conteste respostas ou responda perguntas imediatamente, dê tempo para seus colegas pensarem.  
 +  * A discussão não é com você, é entre todos. Há várias dicas nos links para tirar o foco de você e fazer as pessoas discutirem entre si. No geral, não se apegue ferrenhamente ao seu plano, aproveite as boas oportunidades que apareçam na discussão, esperadas ou não. 
 +  * Moderadores(as) dão o tom: (1) cultive a discussão respeitosa e um ambiente de curiosidade intelectual; (2) modere mas não domine, estimule que a discussão seja mantida e dirigida por todos (estimulando que se responda/ discuta/ comente/ explore o que veio antes, antes de mudar de assunto, por exemplo); (3) preocupe-se em criar momentos para que o grupo consiga resumir os progressos de entendimento que a discussão trouxe; (4) estimule que os participantes reflitam sobre a sua participação na discussão. 
 +  * Procure garantir que todas as ideias sejam ouvidas, mas esforce-se para manter o grupo focado, escolhendo os caminhos nos quais gastar mais tempo e quando é melhor cortar a discussão 
 +  * Não tenha medo quando a discussão vai para tópicos que você não domina; abrace a discussão genuína e a troca de ideias e conhecimentos.
  
 === Trabalho final === === Trabalho final ===
Linha 140: Linha 149:
 ^  2016|  12|  6|  0|  1| ^  2016|  12|  6|  0|  1|
 ^  2017|  3|  2|  2|  0| ^  2017|  3|  2|  2|  0|
-^  Total %  ^  54%^  31%^  14%^  1%^+^  2019|  6|  7|  2|  0| 
 +^  Total %  ^  52%^  33%^  14%^  1%^
 ===== Bibliografia ===== ===== Bibliografia =====
  
-A [[http://www.leginf.usp.br/?resolucao=resolucao-no-5213-de-02-de-junho-de-2005|Resolução 5213]] da Reitoria da USP permite que professores disponibilizem artigos e partes de livros adotados para uso estrito nas atividades de sua disciplina, apenas pelos alunos regularmente inscritos nela. +A bibliografia recomendada para cada tema está na seção "Temas e leituras", que você caessa pelo menu lateral. 
 + 
 +Se você é aluno(a), use o link do google drive enviado por email para ter acesso às cópias dos artigos usados nas aulas. A [[http://www.leginf.usp.br/?resolucao=resolucao-no-5213-de-02-de-junho-de-2005|Resolução 5213]] da Reitoria da USP permite que professores disponibilizem artigos e partes de livros adotados para uso estrito nas atividades de sua disciplina, apenas pelos alunos regularmente inscritos nela.  
 + 
  
-Se você é aluno(a), use o link do google drive enviado por email para ter acesso às cópias dos artigos usados nas aulas. 
  
  
Linha 151: Linha 164:
  
   * Próximo oferecimento: [[http://www.ib.usp.br/cpg/matricula/disciplinas-oferecidas-no-semestre.html|fevereiro de 2019]].    * Próximo oferecimento: [[http://www.ib.usp.br/cpg/matricula/disciplinas-oferecidas-no-semestre.html|fevereiro de 2019]]. 
-  * **Matrícula de 5 a 30 de novembro de 2018**, através de formulário específico, na [[http://www.ib.usp.br/cpg/|secretaria de pós graduação do IBUSP]] (ou da unidade USP de origem do aluno).  
   * Por favor verifique as exigências da disciplina na [[:avisos|seção de avisos]] antes de inscrever-se.   * Por favor verifique as exigências da disciplina na [[:avisos|seção de avisos]] antes de inscrever-se.
-  * Caso tenha alguma dificuladade em inscrever-se entre em contato com os professores.+  
  
  
  
start.1537995252.txt.gz · Última modificação: 2018/09/26 17:54 por paulo
CC Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0 Unported
www.chimeric.de Valid CSS Driven by DokuWiki do yourself a favour and use a real browser - get firefox!! Recent changes RSS feed Valid XHTML 1.0