Essa é uma revisão anterior do documento!


Introdução à Ecologia de comunidades

Leituras

Introdutórias

  • Robert Root-Bernstein, 2008. I don't know. In: de Vitek, W., & Jackson, W. eds. The virtues of ignorance: complexity, sustainability, and the limits of knowledge.

Para discussão

  • Werner, E.E. 1998. Ecological experiments and a research program in community ecology. pp 3-27 In: Resetarits B. & J. Bernardo. Experimental ecology: issues and perspectives. Oxford University Press.
  • Roughgarden J. 2009. Is there a general theory of community ecology? Biology and Philosophy 224:521–529

Material Suplementar

  • Levin, S. 1992. The problem of pattern and scale in ecology. Ecology 73:1943-1967.
  • Scheiner, S. 2013. The ecological literature, an idea-free distribution. Ecology Letters 16: 1421–1423. Belo editorial sobre a falta de teoria nos artigos de ecologia.
  • Fawcett, T.W. and Higginson, A.D., 2012. Heavy use of equations impedes communication among biologists. Proceedings of the National Academy of Sciences, 109(29): 11735-11739. Como a aversão à matemática impede a interação entre teoria e empiria. Veja também o debate resultante.
  • Outros artigos sobre as diferentes vertentes na ecologia de comunidades:
    • El-Hani, C.N. 2006. Generalizações Ecológicas. Oecologia Australis 10 (1). Uma revisão abrangente e profunda sobre o estado da teoria em ecologia, feita por um biólogo com sólida formação em filosofia da ciência.
    • Austin, M.P. 1999. A silent clash of paradigms: some inconsistencies in community ecology. Oikos 86: 170-179.

Modelos mecanísticos e fenomenológicos

Criatividade e aprendizado

Críticas ao funcionamento da ciência

Joan Roughgarden

apoio/intro.1547498102.txt.gz · Última modificação: 2019/01/14 18:35 por paulo
CC Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0 Unported
www.chimeric.de Valid CSS Driven by DokuWiki do yourself a favour and use a real browser - get firefox!! Recent changes RSS feed Valid XHTML 1.0